Os incidentes de cartão vermelho mais infames da história da Premier League

A Premier League, conhecida pela sua intensidade e espírito competitivo, testemunhou numerosos incidentes com cartões vermelhos que deixaram um impacto duradouro nos jogadores, nos adeptos e na história da liga.

Consideramos estes casos como momentos históricos do passado da EPL . Você pode ler mais artigos sobre acontecimentos importantes na história da Premier League em nosso site clicando aqui .

Hoje exploramos alguns dos mais famosos cartões vermelhos da EPL que foram exibidos na primeira divisão da Inglaterra.

Roy Keane x Manchester City – 21 de abril de 2001

Um dos mais notórios incidentes com cartões vermelhos na história da Premier League ocorreu em abril de 2001, durante uma partida entre Manchester United e Manchester City.

Roy Keane, conhecido por seu estilo de jogo agressivo, foi expulso por uma entrada horrível em Alf-Inge Haaland. O incidente foi um ato premeditado de vingança por um encontro anterior entre os dois jogadores em 1997, onde Haaland acusou Keane de fingir lesão.

O desafio de Keane resultou em cartão vermelho direto e deixou Haaland com uma grave lesão no joelho, encerrando efetivamente sua carreira de jogador. Keane admitiu mais tarde em sua autobiografia que o ataque foi deliberado, consolidando sua reputação como um dos homens durões da liga.

Eric Cantona x Crystal Palace – 24 de janeiro de 1995

Talvez no incidente violento mais infame envolvendo jogadores e torcedores da Premier League, Eric Cantona deu um ‘chute de kung-fu’ em um torcedor do Crystal Palace que gritava insultos contra ele.

Eric Cantona chuta kung-fu em torcedor do Crystal Palace

Ler:  Ajustes táticos da Premier League

O incidente, ocorrido aos 47 minutos de um jogo relativamente tranquilo, ficará para sempre na memória pela sua singularidade, bem como pela subsequente suspensão de 1 ano imposta a Cantona.

Joey Barton x Manchester City – 13 de maio de 2012

Joey Barton, um jogador conhecido por seus problemas disciplinares, se envolveu em um dramático incidente com cartão vermelho em 13 de maio de 2012, durante uma partida entre Queens Park Rangers e Manchester City.

Barton foi expulso por dar uma cotovelada em Carlos Tevez, mas o drama não terminou aí. Ao sair do campo, Barton chutou Sergio Agüero e tentou dar uma cabeçada em Vincent Kompany.

Suas ações levaram a uma suspensão prolongada e estragaram um último dia emocionante da temporada, onde o Manchester City conquistou o título com um gol no último minuto.

Luis Suárez x Chelsea – 21 de abril de 2013

Este é um que deveria ter sido.

Luis Suárez, um dos jogadores mais talentosos e polêmicos da história da Premier League, não recebeu cartão vermelho durante a partida entre Liverpool e Chelsea.

O árbitro não conseguiu detectar Suárez mordendo o zagueiro do Chelsea, Branislav Ivanović, um ato que chocou o mundo do futebol. Esta não foi a primeira vez que Suárez se envolveu num incidente deste tipo, já tendo mordido um adversário enquanto jogava na Holanda.

Se o VAR estivesse em uso naquela época, certamente teria levado à decisão de expulsar o uruguaio por tal comportamento.

Steven Gerrard x Manchester United – 22 de março de 2015

A lenda do Liverpool, Steven Gerrard, foi expulso apenas 38 segundos depois de entrar como reserva na partida contra o Manchester United, em 22 de março de 2015.

Ler:  Top 5 Jogadores da Premier League dos anos 2000: Ícones do Futebol

O cartão vermelho de Gerrard veio depois que ele pisou em Ander Herrera, um ato de frustração que custou caro ao seu time. O Liverpool acabou perdendo a partida, e o momento de loucura de Gerrard foi duramente criticado por torcedores e especialistas.

O próprio Gerrard falou sobre o incidente anos depois, enquanto estava no comando dos Rangers, considerando-o “inexplicável”. “Fiquei ligado por apenas 43 segundos”, disse Gerrard. “Mas acho que a expulsão já vinha desde aquela quinta-feira, para ser sincero! Desde que descobri que não ia começar.

“Fui um jogador que jogava com emoção e foi daí que senti que vieram as minhas melhores atuações – todas as atuações de que as pessoas falam. Mas às vezes eu errei o equilíbrio.

“Eu sou humano, meus jogadores são humanos e às vezes erram. Eu posso aceitar isso.

Este incidente destacou as intensas emoções envolvidas e as frustrações individuais que por vezes surgem numa das rivalidades mais ferozes da Premier League.

Eden Hazard x Swansea City – 23 de janeiro de 2013

Embora isso não tenha acontecido num jogo da Premier League, ainda assim foi um desenvolvimento significativo.

Eden Hazard, do Chelsea, foi expulso em circunstâncias bizarras durante uma partida da EFL Cup contra o Swansea City em 2013.

Hazard recebeu cartão vermelho por chutar um gandula que tentava perder tempo deitando-se na bola. O incidente ocorreu durante o jogo de volta da semifinal da Copa da Liga, com o Chelsea precisando de um gol para permanecer na competição. As ações de Hazard foram amplamente condenadas e mais tarde ele pediu desculpas ao gandula. Apesar do pedido de desculpas, o cartão vermelho e a polêmica em torno ofuscaram a partida.

Ler:  Rumores de transferência EPL

No entanto, é seguro dizer que os dois fizeram as pazes desde então, chegando a se reunir 10 anos depois para tomar um drink .

Paolo Di Canio x Arsenal – 26 de setembro de 1998

Um dos incidentes de cartão vermelho mais memoráveis envolveu Paolo Di Canio, do West Ham United, durante uma partida contra o Arsenal em 1998.

Di Canio foi expulso por derrubar o árbitro Paul Alcock após receber cartão vermelho por uma briga com Martin Keown, do Arsenal. O empurrão fez com que Alcock caísse dramaticamente, levando a uma suspensão prolongada de Di Canio.

Este incidente destacou a importância de respeitar os funcionários e as graves consequências de não o fazer.

Conclusão

A Premier League proporcionou aos fãs de futebol inúmeros momentos memoráveis, incluindo alguns dos mais infames incidentes com cartões vermelhos na história do esporte. Estes cartões vermelhos, embora muitas vezes controversos, são uma prova da paixão e intensidade que caracteriza a liga.

Desde momentos de pura agressão a actos de frustração e vingança, estes incidentes deixaram uma marca indelével na Premier League, lembrando-nos da linha ténue entre o espírito competitivo e as violações disciplinares.

Share.
Leave A Reply