Uma olhada em como funciona o VAR na EPL

Como parte de nossa série sobre implementações de tecnologia na Premier League , hoje exploraremos como o Árbitro Assistente de Vídeo (VAR) impactou a EPL, de maneira boa e ruim.

Nossos outros artigos nesta série cobrem os sistemas Hawk-Eye e Goal Line Technology , bem como a história da transmissão do futebol da Premier League ao longo dos anos.

O sistema VAR, introduzido na Premier League na temporada 2019-20, mudou fundamentalmente o panorama do futebol inglês. Tal como acontece com qualquer integração tecnológica significativa, a aplicação do VAR tem suscitado debates, controvérsias e até elogios de vários intervenientes no desporto.

Introdução ao VAR na Premier League

A Premier League adotou o VAR depois que os clubes votaram a favor de sua implementação em novembro de 2018, com o objetivo de fornecer auxílio técnico aos árbitros para tomarem decisões mais precisas em relação a gols, cobranças de pênaltis, incidentes diretos com cartões vermelhos e casos de erro de identidade.

Dependendo da revisão em questão, os árbitros em campo também têm a opção de rever a passagem do jogo num monitor junto ao campo, permitindo-lhes tomar as suas próprias decisões sobre decisões “subjetivas”.

No entanto, um ponto de discórdia que existe desde a primeira utilização do VAR na Premier League é a formulação de “erro claro e óbvio”. Isto, em alguns casos, impediu que os responsáveis do VAR recomendassem uma revisão do lado do campo. Em vez disso, o jogo recomeça com a validação da decisão em campo.

O sistema já havia sido utilizado em diversas competições importantes, incluindo a Copa do Mundo FIFA 2018, onde teve um impacto significativo na dinâmica e nas decisões do jogo.

Ler:  Pelé: Vida, legado e jogadores na sua região de grandeza

O objetivo principal do VAR é reduzir erros humanos que podem impactar significativamente o resultado dos jogos. Ao analisar os incidentes com tecnologia de vídeo, espera-se que os árbitros cheguem a conclusões mais precisas, aumentando assim a imparcialidade da competição.

Implementação e reações iniciais

O VAR foi oficialmente implementado na Premier League no início da temporada 2019-20, e os primeiros dias do VAR foram recebidos com reações mistas.

Tanto torcedores quanto jogadores tiveram dificuldades para se adaptar ao novo sistema, principalmente devido aos atrasos e à falta de comunicação durante o processo de tomada de decisão. Os estádios equipados com ecrãs gigantes exibiam verificações do VAR, mas muitas vezes a razão detalhada por detrás de uma decisão não era comunicada, causando confusão e frustração entre os espectadores.

Momentos Polêmicos

A introdução do VAR gerou polêmica. Uma das decisões mais controversas ocorreu durante uma partida entre Tottenham Hotspur e Watford em outubro de 2019, onde um empate tardio de Dele Alli foi inicialmente perdido pelo árbitro em campo, mas concedido pelo VAR, apesar das alegações de handebol de Alli.

Este incidente gerou um debate sobre a consistência da tomada de decisões, especialmente no que diz respeito às infrações ao handebol.

Outra controvérsia significativa envolveu Sheffield United e Aston Villa em junho de 2020, onde a cobrança de falta de Oliver Norwood do Sheffield foi claramente passada por cima da linha pelo goleiro do Aston Villa, Orjan Nyland, mas o gol não foi marcado.

O incidente foi atribuído a uma falha técnica no Sistema de Decisão de Gols, que o VAR não conseguiu corrigir, gerando críticas generalizadas sobre a confiabilidade da tecnologia.

Provavelmente, a maior polêmica foi gerada ao anular um gol do ala do Liverpool, Luis Diaz, em uma viagem ao Estádio Tottenham Hotspur em setembro de 2023. Um ‘erro humano significativo’ devido à má comunicação resultou no cancelamento de um gol válido devido ao on- assistente de campo sinalizou impedimento para Diaz e o VAR não conseguiu anular a decisão a tempo, apesar de detectar o erro.

Ler:  O City deve despedir o Guardiola se não ganhar a Liga dos Campeões?

Exemplos de sucesso de VAR

Apesar destes casos controversos, houve passagens em que o VAR teve um impacto positivo no jogo, corrigindo erros claros e óbvios.

Um exemplo notável é a partida de 2019 entre Manchester City e West Ham, onde um gol de Gabriel Jesus foi anulado por impedimento. A revisão do VAR foi rápida e clara, com interrupção mínima no fluxo do jogo, destacando o potencial do sistema para melhorar a precisão das decisões sem afetar significativamente o ritmo do jogo.

Naturalmente, existem muitos mais exemplos de uso adequado do VAR e, desde a chegada do sistema às costas inglesas, os bons têm superado os maus na maior parte.

Atualizações e melhorias

Em resposta ao feedback de clubes, jogadores e torcedores, a Premier League fez vários ajustes no protocolo VAR para aumentar sua eficácia e reduzir interrupções.

Isso inclui uma comunicação mais clara nos estádios em relação às verificações e decisões do VAR, bem como ajustes na regra do impedimento e nas interpretações do handebol para permitir uma tomada de decisão mais consistente.

Uma crítica constante ao VAR tem sido frequentemente a enorme quantidade de tempo necessária para se chegar a uma decisão. Isso será resolvido a partir da próxima temporada, já que a tecnologia semiautomática de impedimento estreará na Premier League em agosto próximo. Tem sido utilizado há várias temporadas nas competições da UEFA, bem como noutras ligas europeias de topo, com um sucesso significativo.

Você pode ler sobre como a tecnologia funciona aqui .

Perspectiva Atual e Perspectiva Futura

Na atual temporada, as opiniões sobre o VAR continuam divididas. Enquanto alguns argumentam que tornou o jogo mais justo, outros afirmam que perturba o fluxo do jogo e que as regras em torno da sua utilização permanecem aplicadas de forma inconsistente.

Ler:  Principais escolhas da FPL para a semana 28

No entanto, a maioria das partes interessadas concorda que, com mais refinamento, o VAR poderá tornar-se uma parte indispensável do desporto.

A Premier League continua a trabalhar com a FIFA e a IFAB para melhorar a tecnologia e a sua aplicação, visando um sistema que minimize os erros sem prejudicar a essência do desporto.

Conclusão

A introdução do VAR na Premier League foi uma das mudanças mais significativas no futebol moderno.

Embora tenha melhorado a tomada de decisões em muitos casos, também tem sido fonte de controvérsia e debate significativos. À medida que a tecnologia e os protocolos continuam a evoluir, a esperança é que o VAR atinja todo o seu potencial – tornando o futebol não só mais justo, mas também mantendo a fluidez e o espírito que tornam o jogo amado em todo o mundo.

Com ajustes contínuos e feedback da comunidade, o futuro do VAR parece promissor, embora desafiador, à medida que se esforça para combinar a precisão com o dinamismo inerente ao futebol.

 

Share.
Leave A Reply