Foi uma campanha espectacular de 2021/22 que trouxe muito drama e emoção até ao último dia da temporada. Para além da corrida ao título, a batalha de despromoção serviu como um espetáculo igualmente tenso e resumiu o que foi uma campanha agradável tanto para os fãs como para os neutros.

Depois de o trabalho árduo da temporada ser feito, os jogadores são recompensados pelas suas façanhas e este aspeto em particular sempre desencadeou debates entre os fãs.

O PFA Awards é um dos eventos mais aguardados por fãs e jogadores e a última edição inesperadamente criou muitos pontos de conversa.

Depois de marcar 31 golos e registar 15 assistências na temporada 2021/22, Mohamed Salah, do Liverpool, conquistou o maior prémio da noite, ao ganhar o Prémio de Jogador do Ano da PFA. É a segunda vez que o ganha na sua carreira, vencendo a primeira depois de uma brilhante campanha de 2017/18. Esta é também a nona vez que um jogador do Liverpool reclama o prémio.

Source: Twitter

Encerra uma temporada espetacular onde Salah ganhou a Bota de Ouro, Playmaker do ano, Golo da época, Football Writers’s Association FOTY, Professional Footballers’s Association Fans POTY, PFA Equipa da época, bem como o PFA POTY.

Apesar de uma campanha brilhante, muitos acreditavam que kevin de Bruyne, estrela do Manchester City, era mais merecedor do prémio, mas essa não foi a grande conversa da noite.

Na Equipa da Época da PFA, houve uma grande omissão que deixou as cabeças a coçar. O mesmo se pode dizer do Prémio jovem jogador da temporada, onde Phil Foden foi anunciado como o vencedor pela segunda temporada consecutiva.

Source: Twitter

Surgiram questões sobre a legitimidade destes prémios e os critérios utilizados na determinação dos vencedores, mas a última edição apenas deixou questões que não puderam ser respondidas.

Ler:  Artigo sobre prêmios da semana de jogos

Pfa Equipa da Época: Choque enquanto Son é deixado de fora

O Manchester City pode ter reclamado mais uma campanha na Premier League, mas foi o Liverpool que dominou a equipa da temporada.

Votados pelos compatriotas da Premier League, os Reds tinham seis jogadores na equipa, com Alisson Becker nomeado como guarda-redes, enquanto Virgil Van Dijk e Trent-Alexander Arnold figuravam na defesa. No meio-campo, Thiago Alcântara foi um nome merecido, enquanto a dupla de Sadio Mane e Mohamed Salah fez o check-in para os jogadores na frente.

Noutros locais, três jogadores do Manchester City fizeram a equipa, com Kevin De Bruyne, Bernardo Silva e João Cancelo a fazerem o corte. As duas vagas restantes foram preenchidas por jogadores do Manchester United e Chelsea, com Cristiano Ronaldo e Antonio Rudiger (que agora já deixou o Chelsea) a completar o estrelado XI.

Source: Twitter

No entanto, há pontos de interrogação sobre a inclusão de Cristiano Ronaldo na XI. Uma rápida olhada nas equipas de outros jogadores mencionados e é evidente que todos eles chegaram ao top-4 e pelo menos jogaram na final de uma competição doméstica (com exceção do Manchester City que ganhou a Liga).

É risível imaginar que Son Heung-Min, estrela do Tottenham, ficou de fora da equipa depois das suas brilhantes façanhas pela sua equipa e no geral da liga. Sem esquecer que o sul-coreano foi o galardoado com a Bota de Ouro 2021/22 ao lado de Salah, tendo marcado também 23 golos na Premier League. Quando se considera que o Son marcou todos os golos da liga em jogo aberto, pode-se argumentar que o seu feito foi ainda mais impressionante.

Son também inspirou a sua equipa a um top-4 lugar, garantindo que jogam na Liga dos Campeões na próxima temporada. Como sempre, o avançado rápido também marcou vários golos de classe mundial no decorrer da campanha e não há critérios que o devam ter visto perder na equipa da temporada.

Ler:  Top 10 pechinchas de transferências da Premier League
Source: Twitter

É ainda mais interessante quando se considera que Cristiano Ronaldo fez parte de uma equipa do Manchester United que terminou em sexto lugar no campeonato. Uma fraca pontuação de 58 pontos fez com que os Red Devils também terminassem a campanha de 2021/22 com a contagem dos pontos mais baixos de sempre desde o início da Premier League. Ronaldo também teve oito jogos sem marcar a certa altura e a sua inclusão tem sido alvo de muitas críticas, mesmo por parte de alguns adeptos do Manchester United.

Jogador Jovem da Época da PFA: Foden vence, mas Saka foi mais merecedor?

Outro dos principais pontos de conversa dos Prémios PFA foi o vencedor do prémio de jovem jogador. Phil Foden reivindicou o prémio pela segunda temporada consecutiva, mas houve vários nomes mais merecedores do que o astro do Manchester City.

Mason Mount, Reece James e até Trent Alexander-Arnold eram indiscutivelmente melhores artistas, mas não havia nome mais merecedor do que Bukayo Saka do Arsenal.

Source: Twitter

Phil Foden fez nove golos e cinco assistências no decorrer da temporada 2021/22, enquanto Saka fez melhor, com 11 golos e sete assistências.

Longe de números simples, o homem dos Gunners foi mais importante para o seu equipa do que Foden era e isso explica porque foi nomeado o jogador do Arsenal da época pela segunda época consecutiva. O jogador de 20 anos tornou-se no primeiro jogador desde Thierry Henry a conseguir esse feito e isso é bastante louvável, dada a sua idade.

Além disso, o último golo de Foden num jogo dos ‘big-six’ voltou em outubro de 2021 contra o Liverpool. Entretanto, Saka tem quatro golos e uma assistência nos seis jogos desde essa época.

Ler:  Quartas de final da Liga dos Campeões da UEFA: prévias e previsões

Talvez a maior indicação do brilhantismo de Saka recaia sobre o facto do Manchester City e o Liverpool  terem sido nomeados como partes interessadas no avançado, com o jovem a ter apenas dois anos de contrato com o Arsenal.

Os Gunners estão ansiosos por guardá-lo e dar-lhe um novo contrato a longo prazo , mas o jogador não tem pressa em assinar um novo contrato. Dadas as suas prestações nas últimas duas temporadas, o Arsenal pode ter dificuldades em afastar os clubes interessados.

Em todos os critérios considerados, é seguro dizer que Son merecia estar na Equipa da Temporada e Saka foi um galardoado mais merecido do prémio Young Player.

Share.
Leave A Reply